P>

terça-feira, abril 27, 2010

Onde está aquela razão para viver?


Eu sempre cumprimento pessoas vestidas de palhaço. E aqui vai uma distinção importante, pessoas vestidas de palhaço (cabelo colorido, sapatos grandes, roupa bufante e colorida, maquiagem caracteristica e nariz vermelho). Nunca pessoas vestidas como pallhaços (combinações esdruxulas de cores, modelos, e tudo aquilo que uma pessoa pode errar na hora de se vestir, aka o antes do esquadrão da moda). Não sei porque acho que se uma pessoa está no meio da rua, vestida de palhaço, ela é capaz de tudo. Então se ela cumprimenta, eu retribuo na esperança de que ela não desenvolva um ódio mortal por mim.
Por que será que eu sempre tenho a sensação de que vou cair? Sinceramente, não entendo porque fico achando que vou rolar descida abaixo (só aconteceu uma vez), ou que vou cair de cara no chão e quebrar meus dentes da frente (de novo), ou que vou errar o tamanho do degrau e torcer meu pé (acho que já foram 5 vezes), ou pisar num buraco (essa nem dá estimar quantas vezes foram), ou vou escorregar na rampa de cimento com areia, machucar os dois joelhos e amassar os figos (doeu pra caramba), ou que vou cair quando estiver de óculos e as lentes vão quebrar e furar meus olhos (tá, isso nunca aconteceu)... Sinceramente, não entendo de onde vem essa sensação de que vou cair...
Odeio pessoas. Isso já é um fato conhecido, mas entre todas as pessoas que existem, alguns grupos tem um lugar especial no meu odiar. Entre essas, estão as pessoas insistentes. Tipo aquele cara que vem perguntar se você quer podar a árvore. Você responde com um educado não. Ele continua: só os galhos em cima do telhado. Você polidamente, repete o não. Mas ele insiste, tem uma escada. Que bom pra ele. Mas nessa altura já estou pensando que mesmo que ele fosse o unico ser vivo com uma escada na face da Terra, você não iria querer que ele podasse sua árvore porque ele é um chato insistente. Mas ele continua tentando convencer, agora com o argumento de que esse tipo de árvore atrai morcegos. Aí, já não existe mais raiva contida. Você despeja ela em cima do infeliz. Não, não quero podar a árvore, odeio gente que fica insistindo e adoro morcegos. Morcegos não falam. E se a população deles aumentar muito você pode manda-los para o Ozzy Osbourne.
Ando sem tempo. As pessoas podem achar que porque estou desempregada tenho muito tempo livre, mas é bem o oposto. Como não estou trabalhando, todos os favores são pedidos a mim. E tenho estudado quase o dia todo para o proximo concurso que vou prestar, isso sem falar que já estou de olho em outro...

Image and video hosting by TinyPic


Mimimi:

Mokona-sama: Que sorte a dela... No fundo todos ficam chateados quando o feriado cai no sabado ou domingo.

Stafora-ni: Espero que consiga.

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 10:07 AM


|

terça-feira, abril 20, 2010

Sente-se, classe. Abram seus livros na página quarenta e dois


Photobucket Aí, que eu comecei a fazer pós, mais especificamente uma especialização, MBA para ser mais exata e mais chique. Foi uma decisão daquelas bem pensadas, sabe, um dia eu estava no ônibus, ouvindo música no meu celular (com fone, que eu sou educada) e pensei "por que não fazer uma pós?" Isto já era meio de março. No mesmo dia desta decisão tão refletida, eu já fui pesquisar as faculdades bizarrelandenses que ofereciam cursos na área que eu queria.
Photobucket Minha primeira opção foi a Instituição Torre Eiffel. Montei meu currículo bonitinho, levei até lá e fiquei esperando a resposta se ia ou não formar turma. Não formou.
Photobucket Voltei à busca na internet e acabei encontrando a Uni Alma Antiga. No sábado seguinte, fui fazer a entrevista. A secretária da pós não estava lá no momento e eu esperei por meia hora. Já estava muito, muito irritada e fui perguntar para as secretárias da graduação se ninguém podia me atender. Eu devia estar mesmo assustadora, porque, na hora, todas se mobilizaram para encontrar a secretária da pós, chamaram o segurança para ajudar, umas saíram correndo pelo campus... A entrevista foi a coisa mais migué ever. A secretária perguntou meu nome, se eu conhecia o curso e se estava com os documentos. Fiz a matrícula. O curso é parte presencial, parte à distância, só tem aula de sábado à tarde. Parecia perfeito para esta blogueira sem tempo. Eu disse "parecia". Mais abaixo eu explico porque.
Photobucket Na semana retrasada, começaram as aulas. Meu pai foi me levar, porque a faculdade fica numa avenida onde só tem a facul e um supermercado recém-inaugurado. Graças ao supermercado, colocaram UM ônibus para passar lá. Às 6 da manhã. Biscoito canino pro gênio que fez isto.
Photobucket O campus é bem grande e dá a impressão que você está subindo na vida. Não pelo curso em si, mas porque tem uma baita escadaria para chegar ao bloco de salas. A turma é bem eclética, tem pessoas formadas em várias áreas, que trabalham em várias empresas. Primeiro dia de aula, vocês devem imaginar, teve a tão famigerada e odiada pelas blogueiras bizarras apresentação do tipo "meu nome é..., eu sou de..., me formei em...". No intervalo, eu saí para descobrir o mais importante: onde ficam as salas de informática. Ainda não usei, porque não tive tempo. Na volta, eu tive um sinal de que o fim do mundo está mais próximo do que imaginamos: duas garotas estavam perdidas e eu as guiei até a sala.
Photobucket Meu pai não foi me buscar depois da aula e eu tive que localizar o ponto de ônibus. Enquanto andava toda aquela distância sob o sol, eu imaginava que o Globo Repórter ia fazer uma matéria sobre como os pós graduandos brasileiros caminham quilômetros para poder estudar. Encerrando meu primeiro dia de aula, ainda tive que explicar, no ponto de ônibus, o que raios significava o meu curso.
Photobucket Lembram que eu falei que ia explicar porque o curso parecia perfeito para mim e minha falta de tempo, mas não era? É aqui que eu explico. Durante a semana, entrei no ambiente virtual. Tinha uma porrada de textos para ler e isto já me desanimou. Aí, descobri que, além disto, vou ter que entregar um trabalho por semana. E eu achando que ia ser moleza... Aiai...

Photobucket

Marcadores: , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 1:09 PM


|

segunda-feira, abril 19, 2010

Frase da Semana: "Tiradentes se sacrificou pelo ideal máximo de todo brasileiro: mais um feriado.", dita por Stafora.

Scraps


Respondendo:

Mokona-sama: Obrigada.

Stafora-ni: Sim, temos tido muitas histórias felinas aqui...

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 10:05 AM


|

quarta-feira, abril 14, 2010

E foi por ti que aprendi a querer os gatos


Tenho acordado todos os dias por volta das 5 da manhã. Às vezes, até antes. Coisa singela tipo 4 da manhã... Tudo por causa de uma coisinha preta e branca, fofa, fofa, fofa, que faz miau, miau e não se importa minimamente com o sono dessa pobre blogueira que vos posta, desde que haja ração molhada em sua tigela e que atende pelo nome de Café com Leite. Ou melhor, não atende. Não dá a menor importancia quando a chamamos, a menos que seja para comer e ela esteja com fome. Do lado dela, está a mais silenciosa, mas não menos interesseira coisa preta e branca, fofa, fofa, fofa, que também quer ração molhada, mas que pensa consigo mesma "porque vou me esgoelar, se Café com Leite faz isso por mim e ganho ração do mesmo jeito?". É, a Gata Pequena é esperta.
Depois de alimentar as gatas, começo a ouvir miados distantes. É o Garfield do muro querendo comida... E lá vou eu, alimenta-lo...
Mais tarde, geralmente depois do meu café, começo a escutar miados desesperados vindos do quarto da minha mãe. Pertencem à Gata Pequena, reconheço de pronto e me apavoro porque ela não costuma miar. Saio correndo, desesperada, rumo ao quarto. Encontro a gata confortavelmente sentada na cama com uma bolinha de papel a seus pés e uma cara de "quero brincar". Eu mereço.
Enquanto isso, gasto o resto do meu tempo estudando, pegando jornal, cozinhando, me estressando com a falta de tempo pra postar e fazer artesanato, ajudando em casa e sendo mordida pela Sem Jeito. Mas ela já é assunto pra um outro post.

Image and video hosting by TinyPic


Miau:

Mokona-sama: Realmente, não dá pra contrariar gatos...

Stafora-ni: Obrigada.

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 9:38 AM


|

quinta-feira, abril 08, 2010

Desta vez eu estou trazendo um exército de gatos


Photobucket Já aconteceu isto antes, se não me engano, na semana retrasada, de eu escrever um rascunho de post e notar que tem tanto sobre um assunto que eu poderia separá-lo e fazer um post só sobre ele. Esta semana, o assunto é minha pequena "coleção" de gatos.
Photobucket No dia do aniversário da Kami Sal, eu fui visitá-la e depois ela e o Stafora vieram me trazer para casa. Tudo muito bom, tudo muito bem, eis que vou me despedir deles no portão e Dot, uma das filhotes da Rivo, corre para o meio da rua. A louca aqui vai correndo atrás e ela fugia cada vez que eu chegava perto. Imaginem a cena. Ela, ainda, foi se esconder embaixo de um carro parado, onde tinha uma mulher dentro e eu me agachei para tentar tirar a Dot de lá, enquanto a passageira do carro assistia. Cansada de pagar mico, torci para que nada acontecesse com ela e voltei para dentro. Nesta hora, ela me seguiu, bonitinha. E eu, tamanha vergonha, nunca mais saí de casa. Tá, é mentira, eu saí sim, mas se eu pudesse, não sairia...
Photobucket Agora, vocês já devem estar duvidando da minha sanidade mental e vão desconsiderar o que eu vou contar agora, mas eu juro que é verdade. Meus gatos falam. Dia destes, a Rivo disse "água" quando minha mãe perguntou o que ela queria. E a filhotinha dela, a Pikanya, chamou a Branca de Neve de "mamãe", já que é Branca de Neve que a amamenta agora.
Photobucket Acho que na época que a Rivo deu cria, eu contei que a gordura dela tinha digevoluído para 3 lindos gatinhos. Neste post, eu já falei da Dot, da Pikanya e agora, o parágrafo mais dramático de todos é sobre o terceiro gordurinha, o Donducho. Um dia, ele apareceu mancando e a patinha dele estava muito, muito inchada. Minha mãe estava fazendo curativo e ele, que é um gato muito bonzinho, deixava lá numa boa. No domingo seguinte à minha corrida atrás da Dot, minha mãe foi fazer o curativo e eu fiquei perto. Quase morri do coração. O inchaço tinha estourado e a pele da patinha dele estava aberta. Achar veterinário atendendo no domingo não foi tarefa fácil, mas encontramos um em outro bairro e meu pai e eu fomos levá-lo. Chegamos lá, eu entrei com o Donducho no consultório, o vet aplicou uma injeção e aí quase que eu morro do coração, de novo: meu bichinho ia ter que ficar internado por 4 dias. Eu achei que ele ia só levar uns pontinhos e voltar para casa... O vet aconselhou a aproveitar a internação para castrá-lo (o Donducho, não o vet). Os 4 dias se passaram e meus pais foram buscar o Donducho na clínica, enquanto eu estava no trabalho. A impressão que deu quando ele voltou foi a de que era outro gato, ou que ele tinha passado por um transplante de cérebro. Donducho era a criaturinha mais tranquila do mundo, só dormia, não precisei nem segurá-lo para o vet aplicar a injeção. Quando voltou da internação, ele ficava miando, correndo, passou o dia e a noite acordado, e não deixou ninguém dormir. Na noite seguinte, eu tentei a técnica "supernanny" de fazer dormir: coloquei o Donducho no sofá e sentei no chão, do lado até ele dormir. Só que era eu levantar para ir para minha cama e ele ia atrás. Tentei até 1 da manhã. Acabei desistindo e ele foi dormir. Na minha cama. Na terceira noite do retorno do Donducho, eu nem tentei fazê-lo dormir no sofá, ele foi direto para minha cama e eu deixei. Assim surgem as crianças mimadas: elas enchem o saco e você acaba cedendo. A humanidade agradece por eu não querer ter filhos.

Photobucket

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 8:32 PM


|

domingo, abril 04, 2010

Feliz Páscoa!!!

Image and video hosting by TinyPic

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 11:12 AM


|

quinta-feira, abril 01, 2010

As cores de abril, os ares de anil,o mundo se abriu em flor.


Ah, abril... O mês cujo primeiro dia é inteiramente dedicado a comemorar a mentira. E no domingo já teremos a orgia do chocolate, também conhecida como Páscoa. Definitivamente, esse não é um mês sério.
Apesar de hoje ser o dia da mentira, serei sincera com nossos leitores: estou aqui apenas para anunciar a nova midi e as novas dolls. Como podem notar, nossas dollzinhas estão super básicas esses mês, com roupas que poderiamos usar até no mundo real (hum, talvez a saia de Josei esteja meio curta pra isso). Esse mê fazemos um retorno as midis de anime com o tema de abeertura de Dragon Ball GT, Dan Dan Kokoro Hikariteku. Divirtam-se.
Inté.

Photobucket

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 9:00 AM


|

[ As Bizarras ]



Photobucket























PhotobucketPhotobucket

[ Estamos... ]

The current mood of mundobizarro at www.imood.com

[ Já passou... ]

Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Agosto 2012
Setembro 2012
Outubro 2012
Novembro 2012
Dezembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Maio 2013
Junho 2013
Julho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Janeiro 2014
Fevereiro 2014
Março 2014
Abril 2014
Maio 2014
Junho 2014
Julho 2014
Agosto 2014
Setembro 2014
Outubro 2014
Novembro 2014
Janeiro 2015
Fevereiro 2015
Abril 2015
Junho 2015
Setembro 2015
Outubro 2015
Dezembro 2015
Janeiro 2016
Agosto 2016

[ Em uma linha ]

Photobucket Photobucket

[ Musica ]

Photobucket
Blip Josei

Photobucket
Blip Kami Sal

[ Blogs favoritos ]

Muito Macho
Baiacus Cantores de Piraporinha
Encontre o peixe
Sentimentos Verdadeiros
Um Mundo Sem Noção
ISAC
Leis de Murphy
Ninguém lê esta porcaria
BHQ+
Orijinaru
Sorvete Napolitano
**Luty Kitty** Nyu!!
Tipo assim...
Miss Mymi
Frivolidades e Inutilidades
Coma Com Os Olhos
Gatos na Cozinha
Ponto de Fuga
Não bata no gatinho
Satisfeita Yolanda
Sócia da Light
Menina não pode
Receita Perfeita
Pitadinha
Gavilan

[ Flogs favoritos ]

Mundo Bizarro - o flog.
Picolé Napolitano
Flog da Luty
Toscosplay
Deviant Art
Mafia
Baby Mel
Pet Club

[ Sites ]

Mundo Bizarro no Orkut
SOS Anime
Sonando com KareKano
Shampoo.art.br
Henshin
Tomobiki-cho, The Urusei Yatsura Web Site
Friends the Stuff you've never seen
Central de Mangás
Um sábado qualquer
Lady's Comics
Manga Dream
Tsumi
Redisu
Anime Kawaii
Hinata Sou
Anime House
Anime Extremist
Shoujo House
Kawaii Screen
Neopets
AMV.org
Gendou
O Jovem Nerd
Nigthtsy
Anime Lyrics
LiveJournal Furuba
FanFiction.Net
FF-SOL
Click Jogos
Anime Blade
Anime Pró

Snoopy
Madame Malkins

Eu sou blogólatra!








[ Marcadores ]

"real e o sobrenatural"
acidente tosco
animais
anime
aniversário
apartamento
artesanato
banco
barata
biscuit
bizarrice
bizarrice IVCH
blogueira desaparecida
bonita história triste
campus reserva ecologica
Caramelo
Carnaval
carro
celular
Charlie Brown
churrasco
chuva
chácara
cinema
coisas que não entendo
comemoração
computador
culinária
desabafo
dialogo em família
dialogo
diálogo em família
divagações
doente
emo
especial de aniversário
estágio
faculdade
família
feriado
festa
flog
formatura
frase da semana
férias
gata
Gata-Vaquinha
gatos
gente chata
greve
hidroginástica
horário de verão
inseto
insonia
IVCH
jornalismo Mundo Bizarro
kit
Lady Murphy
lagartixa
leseira
livros
lost
Mamãe-Gata
mangás
máquinas
mimimi
música
nada
Natal
nerdice
neura
ônibus
Otaku Fest
outono
paranóia
pesadelo
pessoas estranhas
ponto de ônibus
presente
Quem procura acha aqui - ou não
reflexões inúteis
sonho
shopping
Sorveteria
SOS Anime
susto
televisão
template
teste
trabalho
trauma de infância
tristeza
vaidade
vergonha alheia
viagem

[ Campanhas ]

Adotar é tudo de bom

[ Midi ]

Você está ouvindo

I'll be there for you

[ ... ]



eXTReMe Tracker

Template by Kami Sal
Todos os direitos
reservados

Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Photobucket
Blinkie Maker
Make your own Blinkie

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket