P>

sexta-feira, maio 25, 2012

Sexta de livros
De uma lendária ilha, nova rota, quais perigos a maré vai me trazer?


Photobucket Duma Key, o livro de hoje, é de Stephen King. Não vou dizer, novamente, que ele é gênio, apenas que ele, na minha opinião, está para a literatura estrangeira como Bon Jovi está para a música, ou seja...
Photobucket O protagonista/narrador é Edgar Freemantle, um bem sucedido dono de uma construtora, casado e pai de duas pós-adolescentes. Tudo corria bem na sua vida, até que um acidente muda tudo. Seu carro é atingido por um guindaste. Ele sofre danos no cérebro, quadril, perna direita e perde o braço direito. O dano no cérebro, além de causar perda de memória, o faz ter ataques de violência. Num destes ataques, ele quase mata sua esposa que, assustada, resolve se divorciar dele, ou seja, de repente, ele vê seu mundo se desmoronar. O psicólogo sugere que ele faça algo que ele goste, para passar por esta fase, e Edgar resolve voltar a desenhar (ele é canhoto).
Photobucket Sem braço e sem esposa, ele resolve se mudar para um casarão na ilha de Duma Key e é lá que as coisas estranhas começam a acontecer. Ele sente coceira no braço fantasma, o que não seria nada demais se fosse um livro do Oliver Sacks. Mas é Stephen King e esta coceira faz Edgar entrar em transe e pintar quadros sobrenaturais. Através deles, ele pode ver o passado, o presente e o futuro, e até mexer com a vida das pessoas. Na verdade, só ele e seu amigo Wireman sabem do poder destes quadros. Para as demais pessoas, Edgar é "apenas" um gênio da pintura.
Photobucket Com a vidência de sua mão direita inexistente (oi?), ele descobre que Duma Key tem algo de muito estranho e perigoso, e cabe a ele, com a ajuda de Wireman e de seu assistente Jack acabar com isto, antes que isto acabe com todos que cercam Edgar. Ah, e eu não vou falar o que é "isto".
Photobucket O livro tem mais de 600 páginas, mas está longe de ser cansativo. A parte "medinho" começa depois da metade e eu sonhei com o livro umas duas vezes. Ler Stephen King sempre me causa isto.

Photobucket

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 9:30 AM


|

terça-feira, maio 22, 2012

Quem sabe isto passa, sendo eu tão inconstante


Photobucket Às vezes, eu leio os poucos blogs diarinhos que sobraram, após a dominação das redes sociais e dos blogs de moda, e penso "meu, como estas blogueiras conseguem ter vidas assim?" Tem blogueira cuja vida se resume a comprar coisas legais, almoçar com as miguxas e sair com o namorado. Não é que elas só não falam sobre outras coisas, como trabalho ou estudo, é que elas não fazem outras coisas. Como este povo consegue dinheiro para os acessórios para o iPad (e como conseguem ter um?), para os cupcakes e para os macarons? Se alguém tiver a fórmula, favor me ensinar.
Photobucket Eu tenho a impressão que entre 16h e 16:59h o tempo é mais longo. Se fosse nos meus tempos de Aquária, eu poderia dizer que era a expectativa de dar 17h para eu ir embora, mas agora não tem a ver com meu horário de saída do trabalho, porque eu saio às 18h, e entre 17h e 18h passa rapidinho. Eu chamo este período entre 16h e 16:59h de "Hora da Marmota", em homenagem ao filme "Feitiço do Tempo".
Photobucket Eu também resolvi antecipar em alguns anos minha crise de meia idade e fico todo dia me questionando "o que eu fiz da minha vida até agora?" E fico remoendo que não conheço lugares diferentes, que não viajo, que nunca saí do país (e quase nunca saí do Estado, para ser mais exata), que eu não tenho nada para contar, nem fotos para mostrar, nem nada. Tem dias que eu acho que até que eu consegui algumas coisas, mas tem outros em que eu acho que eu não vivo, eu só sobrevivo.
Photobucket Aliás, ultimamente minha cabeça está um turbilhão. Eu sempre fui de pensar demais, mas agora eu cheguei ao cúmulo disto. Tantas coisas para acontecer, mas só no ano que vem; tantas questões de dinheiro; eu tentando equilibrar as finanças (este mês foi o primeiro de 2012 que eu não terminei no sufoco); tantas reavaliações...
Photobucket Resumindo meu post em uma frase: ser adulta é um tremendo saco!!!

Photobucket

Marcadores: , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 7:25 PM


|

terça-feira, maio 15, 2012

Que eu nunca li num livro que o espirro fosse um vírus sem cura


Photobucket No meu último post eu estava me sentindo tão rebelde que até esqueci de comentar um momentinho bizarro do meu dia. Estava eu sozinha, na minha sala de trabalho, quando ouvi um grito de passarinho. Quando olhei, tinha um bem-te-vi na janela, e ele continuou gritando histericamente para dentro da sala. Ele não estava cantando lindamente, como seria num filme de princesas Disney. Na verdade, o momento foi meio como se Hitchcock tivesse dirigido Branca de Neve.
Photobucket Por falar em gritos histéricos, meu vizinho continua se achando o Régis Danese. Um dia, chegando do trabalho, ouvi-o cantando e pensei: "puts, este cara é chato..." No mesmo instante, ele se afogou e parou de cantar. Tenham medo, muito medo do poder da minha mente...
Photobucket Eu não sou de ouvir conversa dos outros mentira, eu sou sim, mas eu estava esperando ônibus e tinha dois caras conversando do meu lado, falando como nerds legais, e isto me chamou a atenção. Um deles tinha sido flechado pelo sr. Cupido e estava todo apaixonadinho pela namorada. O outro achou que ele traiu o movimento nerd e ficava fazendo comentários muito engraçados anti-relacionamentos amorosos. Fiquei 10 minutos ouvindo os moços e quase perguntei se eles queriam ser meus best friends forever.
Photobucket Vocês já notaram que a estratégia de vacinação contra gripe é muito equivocada? Eles vacinam bebês e idosos. Bebês e idosos não tem tantos contatos sociais quanto as outras faixas da população. Se uma pessoa de outra faixa etária fica gripada (como eu estou), contamina seus colegas de trabalho (coisa que eu já fiz, pelo jeito), que contaminam suas famílias, que contaminam seus colegas de trabalho e de escola, num ciclo sem fim de disceminação de vírus, até que toda espécie humana seja dizimada ou fique de cama atrasando seus compromissos e paralisando o país. Precisam rever issoaê...
Photobucket Toda esta reflexão sobre a vacinação anti-gripe na sociedade capitalista do século XXI se deu porque eu estou gripada. E como mulher moderna que trabalha, estuda e paga as próprias contas, eu não tive tempo para desfrutar do sagrado direito de dormir o dia inteiro. Esperei ansiosa pelo fim de semana, mas meus compromissos familiares também não permitiram. Dizem que o que cura gripe é repouso. É por isto que quando eu fico gripada, os vírus se instalam, constroem condomínios, escolas, hospitais, avenidas, viadutos, um clube de campo, e decidem que não vão mais embora.

Photobucket

Marcadores: , , , , , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 8:48 PM


|

sexta-feira, maio 11, 2012

Sexta de livros
Você não está sozinho, mas quanto aguenta correr?


O livro Anjos e Demônios, de Dan Brown, narra a primeira aventura do simbologista Robert Langdon. Aí você está pensando "ah, mas eu já assisti o filme e conheço a estória" e eu lhe digo: não é bem assim. O começo do livro é completamente diferente do começo do filme.
O livro começa com Robert Langdom sendo acordado às 5:30 da manhã por um total sem noção que quer falar sobre iluminatis e assassinatos com um professor de história da arte e ainda por cima lhe manda a foto de um cadaver. O sem noção em questão é o diretor do CERN, que nem aparece no filme diga-se de passagem. Ele leva Langdom para ver o cadaver de Leonardo Vetra onde se encontra um ambigrama perfeito da palavra Iluminati.
A partir daí, Vitória Vetra (a filha adotiva de Leonardo) aparece, eles descobrem que a antimateria foi criada, pode destruir uma pequena cidade ou país e que ela foi roubada. O vaticano liga para o CERN com o intuito de avisar que há um tubo misterioso com o logotipo do CERN escondido em algum lugar da cidade/país. Langdon e Vitoria partem em sua busca pelo caminho da iluminação tentando impedir a morte dos cardeais e capturar o assassino para que ele diga onde, quando, como e porquê a antimateria está escondida no Vaticano.
No final, você vai notar que o livro e o filme contam a mesma estória mas de formas bem ddiferentes. Eu, pessoalmente, prefiro o livro.
Trecho para degustação: "Da tumba terra de Santi com a cova do demônio/ Através de Roma se estendem os místicos elementos./ O caminho da luz está preparado, o teste sagrado,/ Que os anjos o guiem em sua busca sublime."

Photobucket

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 7:09 PM


|

terça-feira, maio 08, 2012

Mas eu não posso comprar de volta o ontem


Eu nunca serei uma consumidora compulsiva. Não tenho a menor paciencia para ficar de loja em loja escolhendo, não consigo deixar de pensar na relação custo beneficio e minha noção de estética sempre é muito diferente da moda vigente (até porque geralmente essas modas são ditadas pelas novelas ruins da globo e eu as odeio). Isso se manifestou mais uma vez na compra dos novos óculos. Foram dois dias andando por praticamente todas as óticas da cidade sem gostar de nada. Por fim, acabei comprando um que é muito semelhante ao anterior.
Mas a consulta no oftalmologista (obrigada doutor por dizer "nossa, como o tempo passa" ao invés de "você está seis anos atrasada para sua consulta anual") que rendeu a torca dos óculos foi totalmente motivada pela necessidade de renovar a CNH e a esperança de um dia quiçá talvez comprar um carro. E lá fui eu ao Economizatempo para a renovação. O exame médico parecia uma coreografia de axé: braços pra frente, abre e fecha as mãos, braços abertos feito o Cristo Redentor, pra cima e pra baixo, agacha e levanta, mostra uma canela, depois a outra e tudo rapidinho. Ufa! Aliás, nunca entendi qual é a de mostrar a canela. Será que é pra ver se eu tenho uma perna mecanica, oh? Bom, agora minha CNH tem uma foto ainda mais feia em que pareço um figurante zumbi perdido de Walking Dead e é válida por mais 5 anos. Agora só falta o carro.
Falando em séries, não sei se cheguei a comentar aqui no MB, mas na Chacara dos Ventos Uivantes (onde morei a maior parte do ano passado) não havia sinal de TV. Então no final de dezembro quando voltamos para casa, não tinhamos mais antena porque ela não resistiu a mudança do telhado, mas de tão acostumados que estavamos a não assistir TV fomos adiando a compra da nova antena até meados de abril. E então eu percebi que não via mais graça nenhuma em assistir TV... Até que ele apareceu: Doctor Who! Acontece que, antes de Doctor Who, passa Inglês com Musica que é um misto de aula de inglês, programa de auditório, game e tradução tendo como tema uma musica por semana e meu cérebro é muito bom em parear estimulos. Ou seja, toda vez que ouço ou lembro da musica de uma das musicas do programa, o doutor surge na minha mente e toda vez que vejo o doutor começo a cantar uma das musicas... Eu não me aguento.
Mas a série é muito boa mesmo. Quem quiser saber um pouquinho mais sobre Doctor Who, pode começar por aqui.

Photobucket
Viajar na TARDIS? Opa, pra qualquer hora e qualquer lugar!


Doctor who? Just the Doctor:

Mokona-sama: Acho que eu ia gostar desse cobertor. Até que Delírios de Consumo de Becky Bloom" é um livro surpreendentemente bom.

Stafora-ni: Esperamos que sim.

Marcadores: , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 7:24 PM


|

sábado, maio 05, 2012

Certos dias de chuva, nem é bom sair de casa


Photobucket Sabe uma coisa que você compra achando que nem precisa e, no fim, fica se perguntando como vivia sem? Então, este é o meu cobertor de mangas, que eu vi em um episódio de The Big Bang Theory, comprei meio para fazer uma gracinha e, no final, estou achando muito útil. Por exemplo, estou digitando este post enrolada nele. Ele junta o útil, que é me manter aquecida, com o desagradável, que é fazer trabalho da pós. Ou pode unir ao agradável, que é usar o notebook, o controle da TV ou ler um livro.
Photobucket Tem uma casa da minha rua que tem o que eu chamo de "maldição gospel". A antiga moradora cantava músicas da Aline Barros, aos berros, domingo de manhã. Talvez eu já até tenha falado mal dela no MB. Umas 4 famílias depois (ninguém para muito naquela casa. Deve ser por causa da maldição), vem um sujeito que se acha o calouro gospel do Raul Gil. Minha casa é longe da dele, mas quando ele canta (ou tenta fazer isto), é como se ele estivesse no meu quintal. Sério, ele não tem noção do quanto é chato. Quando este povo vai perceber que gritar uma música não é o mesmo que cantar bem?
Photobucket No meu último post diarinho, eu disse que no feriado prolongado de primeiro de maio não teria festas e eu ia descansar.Hahaha... No sábado, tive aula. No domingo, teve almoço na casa da minha tia e jantar com os colegas do Teto Convexo. Na segunda, eu fiz comprinhas e trabalhos da pós. Só na terça eu descansei.
Photobucket Mas vamos falar do domingo à noite, que foi quando as coisas postáveis aconteceram. Eu já tinha ido à casa daquela colega, mas quem disse que eu lembrava o caminho? E então, quem poderia me ajudar? Felipe, o GPS. No meio do caminho, ele se soltou do para-brisa e, quando eu fui pegar, apertei sei lá o que e comecei a ouvir instruções de uso do GPS. Andei perdida por algumas quadras, aí, ele voltou a me guiar. No jantar, com as colegas de sempre e mais 2 novatos, comemos lasanha e jogamos Imagem & Ação. Descobri meu dom de adivinhar palavras estranhas por mímicas bizarras. Na hora de ir embora, estava chovendo torrencialmente, era noite, eu estava num lugar desconhecido e teria que passar pela favela para ir para casa. Ainda assim, achei que conseguiria me virar sem o Felipe. "Gênia"!!! Rodei por alguns metros sem saber onde estava e sem nem enxergar direito a rua, aí, desisti de ser orgulhosa e liguei o GPS. Passei pelo baixadão da favela correndo (e lembrei do meu instrutor da auto-escola dizendo "em caso de chuva, reduza a velocidade e redobre a atenção" e respondi mentalmente "ah, foda-se"). E eu achei que isto tinha sido toda minha aventura, até eu contar para uma pessoa e ela me lembrar que aquele baixadão é área de alagamento e me chamou de louca, por me arriscar assim. Eu até tinha visto a placa quando passei lá na ida e reparei que o carro espirrou muita água, mas não fiquei afogada lá, então, tudo bem, né?

Photobucket

Marcadores: , , , , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 2:36 PM


|

terça-feira, maio 01, 2012

Senhor Carteiro, olhe e veja se há uma carta em sua bolsa para mim
E mais um mês começa e já estou ficando se ideia do que escrever aqui...
O quinto mês do ano, como todos sabem é maio e temos o dia das mães então para resolver o dilema de que midi e qual doll colocar joguei toda responsabilidade nas costas pedi para minha mãe escolher. E o resultado é que as dollzinhas estão com roupa de inverno já que está bem friozinho e a midi é Please Mr. Postman. Um clássico.
Inté.
Photobucket

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 7:25 PM


|

[ As Bizarras ]



Photobucket























PhotobucketPhotobucket

[ Estamos... ]

The current mood of mundobizarro at www.imood.com

[ Já passou... ]

Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Agosto 2012
Setembro 2012
Outubro 2012
Novembro 2012
Dezembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Maio 2013
Junho 2013
Julho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Janeiro 2014
Fevereiro 2014
Março 2014
Abril 2014
Maio 2014
Junho 2014
Julho 2014
Agosto 2014
Setembro 2014
Outubro 2014
Novembro 2014
Janeiro 2015
Fevereiro 2015
Abril 2015
Junho 2015
Setembro 2015
Outubro 2015
Dezembro 2015
Janeiro 2016
Agosto 2016

[ Em uma linha ]

Photobucket Photobucket

[ Musica ]

Photobucket
Blip Josei

Photobucket
Blip Kami Sal

[ Blogs favoritos ]

Muito Macho
Baiacus Cantores de Piraporinha
Encontre o peixe
Sentimentos Verdadeiros
Um Mundo Sem Noção
ISAC
Leis de Murphy
Ninguém lê esta porcaria
BHQ+
Orijinaru
Sorvete Napolitano
**Luty Kitty** Nyu!!
Tipo assim...
Miss Mymi
Frivolidades e Inutilidades
Coma Com Os Olhos
Gatos na Cozinha
Ponto de Fuga
Não bata no gatinho
Satisfeita Yolanda
Sócia da Light
Menina não pode
Receita Perfeita
Pitadinha
Gavilan

[ Flogs favoritos ]

Mundo Bizarro - o flog.
Picolé Napolitano
Flog da Luty
Toscosplay
Deviant Art
Mafia
Baby Mel
Pet Club

[ Sites ]

Mundo Bizarro no Orkut
SOS Anime
Sonando com KareKano
Shampoo.art.br
Henshin
Tomobiki-cho, The Urusei Yatsura Web Site
Friends the Stuff you've never seen
Central de Mangás
Um sábado qualquer
Lady's Comics
Manga Dream
Tsumi
Redisu
Anime Kawaii
Hinata Sou
Anime House
Anime Extremist
Shoujo House
Kawaii Screen
Neopets
AMV.org
Gendou
O Jovem Nerd
Nigthtsy
Anime Lyrics
LiveJournal Furuba
FanFiction.Net
FF-SOL
Click Jogos
Anime Blade
Anime Pró

Snoopy
Madame Malkins

Eu sou blogólatra!








[ Marcadores ]

"real e o sobrenatural"
acidente tosco
animais
anime
aniversário
apartamento
artesanato
banco
barata
biscuit
bizarrice
bizarrice IVCH
blogueira desaparecida
bonita história triste
campus reserva ecologica
Caramelo
Carnaval
carro
celular
Charlie Brown
churrasco
chuva
chácara
cinema
coisas que não entendo
comemoração
computador
culinária
desabafo
dialogo em família
dialogo
diálogo em família
divagações
doente
emo
especial de aniversário
estágio
faculdade
família
feriado
festa
flog
formatura
frase da semana
férias
gata
Gata-Vaquinha
gatos
gente chata
greve
hidroginástica
horário de verão
inseto
insonia
IVCH
jornalismo Mundo Bizarro
kit
Lady Murphy
lagartixa
leseira
livros
lost
Mamãe-Gata
mangás
máquinas
mimimi
música
nada
Natal
nerdice
neura
ônibus
Otaku Fest
outono
paranóia
pesadelo
pessoas estranhas
ponto de ônibus
presente
Quem procura acha aqui - ou não
reflexões inúteis
sonho
shopping
Sorveteria
SOS Anime
susto
televisão
template
teste
trabalho
trauma de infância
tristeza
vaidade
vergonha alheia
viagem

[ Campanhas ]

Adotar é tudo de bom

[ Midi ]

Você está ouvindo

I'll be there for you

[ ... ]



eXTReMe Tracker

Template by Kami Sal
Todos os direitos
reservados

Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Photobucket
Blinkie Maker
Make your own Blinkie

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket