P>

sábado, dezembro 31, 2011

Não vou dizer que foi ruim, também não foi tão bom assim


Photobucket No post de hoje, vou contar sobre o que aconteceu no último mês deste ano e fazer um balanço geral do que 2011 foi para mim. Então, senta que lá vem história.
Photobucket No último dia de aula deste ano, povo da pós quis ir a um restaurante japonês/chinês. Honestamente, não curto o povo desta minha segunda pós, então, eu não quis ir, mas queria conhecer o restaurante. Na sexta-feira seguinte, convidei os colegas do Teto Convexo e nós fomos almoçar lá. Aproveitei para experimentar um monte de coisas que eu só conhecia por nome, e foi muito bom.
Photobucket Bizarrelândia estava muito fraca em eventos natalinos neste ano. Fui à chegada do Papai Noel no centro da cidade e à caravana da Coca-Cola. A companhia de energia não fez decoração nem queima de fogos, e isto foi muito frustrante.
Photobucket Passei o Natal numa chácara, dormi na cozinha (único lugar que tinha sobrado para quem não chegou lá antes) e fiquei na piscina mesmo com chuva.
Photobucket Ontem, eu fui à cabeleireira fazer luzes. Tinha um monte de gente lá e todos queriam que eu ficasse loira, mas eu fiz luzes vermelhas no cabelo. Mostrando que o fim do mundo está próximo, virei ícone fashion no salão. Todas queriam dicas minhas sobre esmaltes e copiar meu cabelo. Uma, inclusive, marcou a clonagem do meu estilo para ontem mesmo. Só pode ser um sinal do fim dos tempos... Aliás, por falar em cabeleireira e fim dos tempos, neste ano eu passei mais tempo no salão do que em toda a minha vida, já que, como eu contei aqui algumas vezes, eu não era muito fã de cabeleireira.
Photobucket Mas nem só de futilidades eu passei 2011. No começo do ano, eu fiz um propósito de ler, pelo menos, 1 livro por mês. Eu consegui ler 16, sem contar os que eu li para as pós e o TCC!!! O primeiro do ano foi "Zona Morta" e o último, "Inércia - a Geração Y no limite do tédio". O primeiro foi ótimo, o último, péssimo. Renovo meu propósito de 1 livro por mês para 2012 e já tenho 8 livros na fila.
Photobucket Se eu tivesse que representar meu ano de 2011 por um gesto, ele seria um facepalm. Nunca vi um ano para fazer tantas coisas embaraçosas e ter tantas emoções que deixariam todos com uma tremenda vergonha alheia de mim quanto 2011. Na verdade, isto foi resultado de um processo que começou em 2009: naquele ano, aconteceu muita coisa ruim; em 2010, aconteceu muita coisa boa; aí, em 2011, houve uma ameaça de que tudo voltasse ser como era em 2009, eu fiquei desesperada e comecei a agir para evitar que isto acontecesse. E isto que dizer que mandei um "beijo-me-liga" para a dignidade, desliguei o senso crítico e me comportei como louca. Pelo menos, teve resultado, é isto que importa. Além do resultado, ainda teve uma retribuição.
Photobucket Apesar da retribuição ter até me deixado envaidecida, espero que em 2012 eu pense um pouco antes de sair por aí me envergonhando. Alguns sentimentos são toleráveis quando você tem 5 anos de idade, mas não pegam bem para alguém de 30 indo para 31. Dependendo da situação, isto é ainda pior. Quando boa parte disto é só coisa da sua cabeça, não tem nem justificativa. É isto que eu desejo para mim mesma em 2012: bom senso e, de preferência, em doses generosas. E para vocês, eu desejo que vocês consigam o que mais querem, seja material, seja não-material, e que consigam logo, porque andam dizendo por aí que este ano só vai ter 356 dias.

Photobucket

Marcadores: , , , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 5:45 PM


|

sábado, dezembro 24, 2011

Pois tudo mais que existe só faz lembrar que o triste está em todo lugar


Creio que ultimamente minha vida se resume a desejar estar em outro lugar... O pior é que a realização desse simples desejo não depende exclusivamente de mim, então tudo que posso fazer, na maior parte do tempo, é olhar para o céu e clamar "Deus, por favor, me leve embora daqui". Sim, parece que estou me tornando mais religiosa, embora esteja pensando três vezes mais em como assassinar todos os cantores de musica gospel e destruir todos seus CDs, DVDs, mp3, fitas, letras escritas e qualquer forma de armazenamento das musicas para estirpar de vez essa praga da face da Terra. E já que vou descosbrir como destruir toda música gospel, por que não aplicar a mesma formula ao funk, né?
Estava eu ouvindo o tunel do tempo e eis que tive uma epifania: eu gosto de musica brega. Sim, porque depois de cantar junto "Janaina" (Biquini Cavadão), ainda emendei com "She's All I Ever Had" (Rick Martin)... Aí, comecei a lembrar de "Hoje À Noite Não Tem Luar" (tá, é o Renato Russo cantando, mas a letra... vergonha alheia), "Total Eclipse of the Heart" (Bonnie Tyler. Ah, vai tentar dizer que essa não é A música?), "I'll Be There For You" (mas o Muso pode ser brega o quanto quiser, né?), "Nothing Else Matters" (tá, alguém vai dizer que essa não é brega porque é do Metallica, mas se a sua musica tem os versos "Tão perto, não importa o quão distante Não poderia ser muito mais distante do coração" e é regravada pela Paula Fernandes, meu amigo uma palavra: brega!), "Ana Júlia" (tá, a banda Los Hermanos pode odiar a musica, mas de todo repertório deles só gosto dessa e de Primavera), "Big Girls Don't Cry" (Fergie, de novo peguem a letra da musica, mas é uma opnião "pessoal, eu comigo mesma"), Anyone (Roxette, mas "qualquer um que tenha esperado na luz não precisa de nenhuma explicação") músicas de Sandy e Junior (sim eu tenho de admitir que "bem lá no céu uma lua existe, vivendo só em seu mundo triste" e que "meu coração bate ligeiramente apertado ligeiramente machucado" toda vez que ouço as musiquinhas da dupla que acabou) e por fim, mas não menos brega importante tem a musica do peixe: "Borbulhas de Amor" (do senhor Raimundo Fagner, mas eu gosto dela só porque "eu tenho um coração dividido entre a esperança e a razão").
Bom, agora que já mimizei e queimei meu filme, desejo a todos um feliz Natal e espero voltar antes do ano novo com boas noticias (pelo menos, serão boas para mim).



Respostas aos comentários, só depois que a reforma acabar...

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 9:09 AM


|

sexta-feira, dezembro 16, 2011

Sexta de livros
Quantas pessoas especiais mudam?


Photobucket A resenha sobre Especiais, de Scott Westerfeld, que é o último livro da trilogia Feios tem que ser curta, porque se falasse muito sobre ele seria spoiler. O foco, neste livro, é a Circunstâncias Especiais, uma espécie de organização que mantém a ordem e regulariza os padrões estéticos dos cidadãos. Os Especiais têm intervenções ainda piores que os Perfeitos. Eles são quase que humanos transformados em máquinas.
Photobucket Basicamente, continua aquela tese de que se seres humanos não forem mantidos sob rédeas curtas, fazem grandes cacas e ferram com tudo. E é para isto que existem os Especiais: para evitar que isto aconteça.
Photobucket Passei mais da metade do livro com raiva da protagonista e da amiguinha dela, especialmente da protagonista, a Tally. Dá vontade de chacoalhar a Tally e gritar: "ei, cadê a mocinha subversiva dos outros livros?" Depois, as coisas melhoram.

Photobucket

Marcadores:

Postado por Josei e Kami Sal às 10:48 PM


|

quarta-feira, dezembro 14, 2011

Pele beijada pelo sol, tão quente


Photobucket E aí que no fim de semana seguinte ao Anime Union, o evento otaku sobre o qual eu falei no meu post anterior, eu fui para uma chácara. Na vera, foi a "chácara" da qual eu falei neste post. Passei o sábado lá, com uma saidinha rápida para levar minha mãe a uma reunião e, enquanto eu a esperava em casa, fiz as unhas. Voltei para a chácara e, mais tarde, fui dormir em casa. No dia seguinte, fui trabalhar no concurso do qual eu era um membro da comissão organizadora, depois, eu voltei para a "chácara".
Photobucket Sabem a grande coincidência? Dois anos atrás, quando nós fomos para esta mesma "chácara", eu fui prestar a segunda fase do concurso para trabalhar no Teto Convexo. Olha como as coisas mudaram em 2 anos: prestar concurso do Teto Convexo X ajudar a organizar concurso do Teto Convexo; penar para ir de ônibus para a chácara X ir para a chácara no meu carro.
Photobucket No sábado, na minha breve ida para casa para levar minha mãe, aconteceu uma sucessão de eventos que poderiam causar (e um causou mesmo) grandes mal entendidos. Tudo começou com uma garrafa de vodka que meu pai pediu para levar e minha mãe colocou no assoalho do carro, no lado do passageiro. Enquanto eu manobrava o carro para sair da garagem, percebi que a garrafa tombou, mas nem liguei. Assim que parei o carro na frente de casa, para esperar minha mãe, fui levantar a garrafa e vi que ela estava aberta e que todo a vodka estava esparramada no tapete do carro. Minha mãe trouxe um pano para enxugar, mas ficou aquele cheiro de vodka. Se um guarda me parasse, ia achar que eu tinha bebido.
Photobucket Bom, mas não podíamos voltar para a chácara sem a vodka, então passamos no mercado para comprar outra garrafa. Minha mãe estava com um bolo confeitado no colo, então não podia sair. Ela pediu para eu travar o carro com ela dentro. Cheguei ao fim do estacionamento e o alarme disparou. Volto eu correndo até uma distância em que pudesse desarmar o alarme. Como já disse, minha mãe estava com um bolo confeitado no colo e, como eu ainda não disse, estava um calor tremendo, ainda mais dentro do carro estacionado ao sol. Então, entrei correndo no mercado, sem trocar os óculos escuros pelos óculos de grau, peguei a vodka e corri para o caixa. Ainda demonstrei impaciência quando vi que a mocinha do caixa ainda ia trocar o dinheiro para dar o troco para o senhorzinho que estava na minha frente. O senhorzinho ficou olhando para mim com cara de "Deus salve sua alma", como se eu fosse uma alcoólatra em abstinência.
Photobucket Depois de tudo isto, ainda fiquei com queimadura de sol em forma de faixa, com uma falha branca no meio, nas duas pernas, por dirigir num dia de sol de lascar. Engraçado que eu tinha passado um bom tempo lagartixando no sol, com as pernas besuntadas de bronzeador, e não tinha pego nem uma corzinha. Aliás, meu "bronzeado" ficou todo esquisito, com manchas em algumas áreas, brancura em outras, coisa mais linda. Preciso começar a pensar nas posições em que vou ficar quando estiver exposta ao sol...

Photobucket

Marcadores: , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 8:31 PM


|

segunda-feira, dezembro 12, 2011

Mas aqueles dias começam a ficar embaçados aos pouquinhos...


Photobucket Nesta semana, vocês vão ter uma overdose de mim aqui no MB. Isto porque tenho 2 posts atrasados (este e um que vou postar na quarta) e a Sexta de Livros vai ser minha, também. Fujam agora, ou preparem-se para ler!!!
Photobucket Fui a um evento de anime, pela primeira vez na vida como visitante. Fiquei chocada como não conhecia ninguém!!! Mas é bom saber que o "espírito otaku" continua vivo em Bizarrelândia. Na vera, o evento era bem eclético: tinha anime, games, RPG, Harry Potter, Sobrenatural, Yugi-Oh, banda de rock, Maid Cafe, banquinhas de coisas legais para comprar,... Comecei com uma olhada geral pelo evento, fiz umas comprinhas básicas, passei um tempo na sala de exibição assistindo "Ao no Exorcist" (eu daria uma dica para a nova geração de "exibidores de anime", mas não quis parecer tia-véia-pedante) e comi cupcake no Maid Cafe. Lá pelas tantas, encontrei a galera "velha geração dos otakus bizarrelandenses": Spock, A-lien, Sephirot, Renki e cônjuge e Agatha Kuchiki. Ficamos comentando sobre a renovação dos otakus e sobre como era "na nossa época" (coisa de véio, eu sei). Muito bom!!!
Photobucket No meu plurk, eu disse que tinha recebido uma boa e uma má notícia sobre minha primeira pós, mas que contaria com exclusividade aqui no MB. Pois então, eu mandei meu artigo/TCC para minha desorientadora, ela mandou a resposta dizendo que eu não precisaria corrigir nada!!! A má notícia é que vai ter mesmo que apresentar para uma banca, em janeiro. Mas, espere, a história não termina por aqui...
Photobucket Minha vida é uma novela mexicana. Já disse isto milhões de vezes e isto nunca deixa de ser verdade. Pois nem a boa notícia sobre o TCC foi boa por muito tempo. No dia em que eu ia entregar, sábado, descobri um erro de digitação, em um subtítulo, com enormes letras cor-de-laranja. Minha desorientadora corrigiu tão bem o trabalho que nem notou. Passei minha noite de domingo revisando o trabalho inteiro, acabei achando outros erros, reimprimi as páginas corrigidas e regravei a cópia em CD, que eu precisava entregar.
Photobucket Saí mais cedo do trabalho, na segunda, para reencadernar o trabalho, subi para casa para pegar o carro e fui para a faculdade. Secretária recebeu, imprimiu o protocolo, assinei e, então, ela disse que faltava o nome da desorientadora na capa. Tentei argumentar que não tinha campo para isto no modelo fornecido pela faculdade, ela falou que a coordenadora deu ordem para não aceitar sem o nome da desorientadora. Eu fui tomada por um ódio mortal. Tentei argumentar, comecei a aumentar o tom de voz, tive vontade de socar, mas isto não resolveria meu problema. Saí de lá antes que quebrasse o nariz de alguém e fui com uma colega ver se poderíamos imprimir a capa e gravar o CD na faculdade. Até poderíamos, se a papelaria/loja de xerox na Uni Alma Antiga estivesse funcionando. Passei metade da minha vida universitária na lojinha de xerox em frente ao Campus Reserva Ecológica e achei um absurdo a papelaria/loja de xerox na Uni Alma Antiga estar fechada a 1h30min do horário de aula. Enfim, fui para casa veloz e furiosa. Muito veloz e muito furiosa, para ser sincera, e corrigi tudo o que tinha para corrigir. Meus pais não me acharam em condição para pegar o volante de novo, não se eu pretendesse preservar vidas durante o trajeto, então meu pai me levou até uma papelaria perto da minha casa, onde teria encadernação. Mas a dona tinha saído para levar a criança à escola. Pelo tempo que eu fiquei esperando antes de desistir, acho que a criança estudava em algum colégio em Londres ou na Suíça. Aí, meu pai lembrou de outra papelaria, eu reencadernei o trabalho (de novo) e consegui entregar na faculdade. A secretária, tentando ser simpática: "eu já até tinha deixado seu protocolo impresso, porque sabia que você ia voltar hoje!" E eu, com humor de baiacu: "claro que eu ia voltar hoje. Você acha que eu posso ficar perdendo dia de trabalho pra vir a esta porcaria de faculdade todo dia???" Sou ou não uma dama, a personificação do lago sereno, uma miss simpatia?

Photobucket

Marcadores: , ,

Postado por Josei e Kami Sal às 7:54 PM


|

domingo, dezembro 11, 2011

A minha fonte de inspiração me deu um tema
Seja você, mesmo que seja bizarro


Photobucket É hoje que o Mundo Bizarro completa 9 aninhos!!!
Photobucket Ao longo desta semana, homenageamos nossas fontes de inspiração no início do blog. Foi surpresa para vocês? Vocês finalmente tiraram alguma dúvida que os inquietava e tirava o sono desde 2002?
Photobucket Depois desta semana olhando para o passado, vamos falar de presente e de futuro. Acho que é para isto que existem os aniversários (e também para comer bolo e ganhar presentes, mas abafa...) O que nos mantém inspiradas a escrever é a vida!!! Nossas vidas bizarras, cheias de acontecimentos improváveis, e também acontecimentos comuns, que nós vemos com nosso olhar de bizarrice. Gostamos de contar histórias, tal qual Forrest Gump, mas nós somos mais legais do que ele. Gostamos de fazer drama, exagerar, resmungar, e também gostamos de compartilhar o que nos faz felizes.
Photobucket Somos um dos poucos blogs que ainda existem hoje em dia e um dos raros que não fazem isto por dinheiro. Nossa recompensa é outra, e dinheiro nenhum paga: nós nos sentimos muito felizes em ter este blog tão bonito, tão divertido e tão duradouro.
Photobucket Como nossa inspiração para continuar o blog são os acontecimentos bizarros, podemos dizer que ainda viremos comemorar muitos e muitos anos de vida do nosso querido MB.

Photobucket

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 2:14 PM


|

sábado, dezembro 10, 2011

A minha fonte de inspiração me deu um tema
Entre duendes e fadas, a terra encantada espera por nós


Photobucket Há lugares que inspiram para o romance. Outros, para a aventura. Outros ainda, para a meditação. O lugar do qual falaremos hoje, nos inspirou a escrever muitas bizarrices. Estamos falando sobre o Campus Reserva Ecológica, o lugar no qual passamos mais da metade da vida do MB.
Photobucket O MB nasceu lá, na sala de informática, de onde fomos expulsas muitas e muitas vezes (quase todos os dias, para sermos exatas). Muitos posts foram rascunhados nas salas de aula. Fora que escrevemos muita coisa inspiradas no Campus Reserva Ecológica: sobre as pessoas, os passarinhos, os macacos, os seres lendários... Tantos desabafos, tantas histórias, tantas coisas que só seriam possíveis naquele lugar quase místico.
Photobucket Nós já conhecemos outras universidades, mas em nenhuma delas tinha uma privada decorada entre as árvores, nem alunos praticando marcha atlética com o material na mão, nem os alunos de artes fazendo perfomances nus em fitas enroladas pelo campus... Ou a ameaça real e sempre presente de que um mico pulasse dentro da sala de aula ou de que os pássaros roubassem nossa comida (tá, essa era só na nossa imaginação)... Como podemos nos esquecer dos pobres alunos que foram transformados em bancos pelos duendes do bosque?
Photobucket Enfim, se não tivéssemos estudado no Campus Reserva Ecológica, é provável que o Mundo Bizarro não fosse Bizarro. Talvez, ele nem fosse um Mundo...

Photobucket

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 10:27 AM


|

sexta-feira, dezembro 09, 2011

A minha fonte de inspiração me deu um tema
O que eu não daria para correr meus dedos por seu cabelo, para tocar seus lábios, para mantê-lo perto


Photobucket Bon Jovi é o muso do MB. Mais do que isto, ele é muso inspirador para nossa vida. Além de lindo, suas músicas têm todas as verdades do universo, a resposta para todas as perguntas existenciais, frases de motivação e aquelas metáforas sobre os fatos da vida que só Jon consegue escrever. Sendo assim, muitos posts ganharam nomes baseados em suas canções. Não podemos esquecer que suas músicas também embalaram a leitura do blog, nos meses em que escolhemos suas midis.
Photobucket Bon Jovi tem toda a intensidade que casa perfeitamente com o estilo MB. Ele é exagerado, dramático nos seus escritos, exatamente como estas blogueiras que vocês tanto amam.
Photobucket Enfim, ele é nosso muso porque ele está lá pra gente, essas cinco palavras ele jura e quando a gente respira, Bon Jovi quer ser o ar pra gente. Ele está lá pela gente, ele morreria e viveria por nós, roubaria o sol do céu pra gente, o Bon Jovi está lá pra gente.

Photobucket

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 8:40 AM


|

quinta-feira, dezembro 08, 2011

A minha fonte de inspiração me deu um tema
Tudo o que eu preciso é tudo o que você é, completo


Photobucket Uma garota normal, cercada de malucos e situações bizarras, digita todas suas desventuras. Isto poderia ser a descrição de Josei ou Kami Sal, mas estamos falando de Molly, da série "Os Pesadelos de Molly". A série passava em 2002, ano de nascimento do blog, no SBT. Como todo programa bom do SBT, saiu do ar sem mais nem menos, o que é uma pena, porque era bem legal.
Photobucket "Os Pesadelos de Molly" nos inspirou a primeira ideia sobre o que seria MB, quando ele nem tinha nome ainda: uma série de TV. E nós tínhamos certeza que nossas vidas dariam uma série incrível, de muito sucesso, porque nós somos modestas. Por falta de recursos, mudamos a ideia para um livro em vez de série. E, por causa do alcance e da possibilidade de sempre atualizar com nossos causos bizarros, mudamos do livro para o blog, que depois ganhou o nome de Mundo Bizarro, e que tem duração maior do que muitas séries, é muito mais barato de fazer, e pode ser atualizado com frequência, o que não aconteceria se fosse um livro.
Photobucket Enfim, "Os Pesadelos de Molly" foi nossa inspiração para compartilhar nossas histórias bizarras e convidar a todos para rirmos juntos das nossas desgraças.

Photobucket

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 8:40 AM


|

quarta-feira, dezembro 07, 2011

A minha fonte de inspiração me deu um tema
Querido diário, minha angústia adolescente tem uma contagem de corpos


Photobucket No início da década passada, o pessoal resolveu tirar o diário da gaveta e colocar na internet. Eram os blogs do começo dos anos 2000. Claro que existiam blogs e blogs. Tinha blog miguxo, todo rosa e cheio de gifs piscantes. Tinha blog que só copiava conteúdo alheio. Tinha blog só de imagem (isto foi antes do nascimento dos flogs). Tinha gente que não sabia escrever. Tinha candidato a poeta. Era uma vasta fauna de blogueiros.
Photobucket Mas os mais legais, na nossa modesta opinião, eram os diarinhos, especialmente aqueles em que o(a) blogueiro(a) contava seu dia a dia com humor. Foi este tipo de blog que nos inspirou a criar o emibê, depois que nós achamos que um livro teria pouco alcance para o tanto de fama que merecia e que uma série de TV seria inviável para nossos bolsos de estudantes.
Photobucket Nos últimos anos, os blogs meio que entraram em extinção, depois do crescimento das redes sociais. Até os blogs que nos inspiraram já foram para o cyber céu há eras. Acho no começo dos anos 2000 as pessoas tinham vidas mais interessantes, porque suas vidas não cabiam em 140 caractereres. Ou, talvez, as pessoas em 2000 fossem mais letradas e por isso conseguiam escrever mais de 140 caracteres...

Photobucket

Marcadores: ,

Postado por Josei e Kami Sal às 8:40 AM


|

[ As Bizarras ]



Photobucket























PhotobucketPhotobucket

[ Estamos... ]

The current mood of mundobizarro at www.imood.com

[ Já passou... ]

Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Novembro 2010
Dezembro 2010
Janeiro 2011
Fevereiro 2011
Março 2011
Abril 2011
Maio 2011
Junho 2011
Julho 2011
Agosto 2011
Setembro 2011
Outubro 2011
Novembro 2011
Dezembro 2011
Janeiro 2012
Fevereiro 2012
Março 2012
Abril 2012
Maio 2012
Junho 2012
Julho 2012
Agosto 2012
Setembro 2012
Outubro 2012
Novembro 2012
Dezembro 2012
Janeiro 2013
Fevereiro 2013
Março 2013
Abril 2013
Maio 2013
Junho 2013
Julho 2013
Agosto 2013
Setembro 2013
Outubro 2013
Novembro 2013
Dezembro 2013
Janeiro 2014
Fevereiro 2014
Março 2014
Abril 2014
Maio 2014
Junho 2014
Julho 2014
Agosto 2014
Setembro 2014
Outubro 2014
Novembro 2014
Janeiro 2015
Fevereiro 2015
Abril 2015
Junho 2015
Setembro 2015
Outubro 2015
Dezembro 2015
Janeiro 2016
Agosto 2016

[ Em uma linha ]

Photobucket Photobucket

[ Musica ]

Photobucket
Blip Josei

Photobucket
Blip Kami Sal

[ Blogs favoritos ]

Muito Macho
Baiacus Cantores de Piraporinha
Encontre o peixe
Sentimentos Verdadeiros
Um Mundo Sem Noção
ISAC
Leis de Murphy
Ninguém lê esta porcaria
BHQ+
Orijinaru
Sorvete Napolitano
**Luty Kitty** Nyu!!
Tipo assim...
Miss Mymi
Frivolidades e Inutilidades
Coma Com Os Olhos
Gatos na Cozinha
Ponto de Fuga
Não bata no gatinho
Satisfeita Yolanda
Sócia da Light
Menina não pode
Receita Perfeita
Pitadinha
Gavilan

[ Flogs favoritos ]

Mundo Bizarro - o flog.
Picolé Napolitano
Flog da Luty
Toscosplay
Deviant Art
Mafia
Baby Mel
Pet Club

[ Sites ]

Mundo Bizarro no Orkut
SOS Anime
Sonando com KareKano
Shampoo.art.br
Henshin
Tomobiki-cho, The Urusei Yatsura Web Site
Friends the Stuff you've never seen
Central de Mangás
Um sábado qualquer
Lady's Comics
Manga Dream
Tsumi
Redisu
Anime Kawaii
Hinata Sou
Anime House
Anime Extremist
Shoujo House
Kawaii Screen
Neopets
AMV.org
Gendou
O Jovem Nerd
Nigthtsy
Anime Lyrics
LiveJournal Furuba
FanFiction.Net
FF-SOL
Click Jogos
Anime Blade
Anime Pró

Snoopy
Madame Malkins

Eu sou blogólatra!








[ Marcadores ]

"real e o sobrenatural"
acidente tosco
animais
anime
aniversário
apartamento
artesanato
banco
barata
biscuit
bizarrice
bizarrice IVCH
blogueira desaparecida
bonita história triste
campus reserva ecologica
Caramelo
Carnaval
carro
celular
Charlie Brown
churrasco
chuva
chácara
cinema
coisas que não entendo
comemoração
computador
culinária
desabafo
dialogo em família
dialogo
diálogo em família
divagações
doente
emo
especial de aniversário
estágio
faculdade
família
feriado
festa
flog
formatura
frase da semana
férias
gata
Gata-Vaquinha
gatos
gente chata
greve
hidroginástica
horário de verão
inseto
insonia
IVCH
jornalismo Mundo Bizarro
kit
Lady Murphy
lagartixa
leseira
livros
lost
Mamãe-Gata
mangás
máquinas
mimimi
música
nada
Natal
nerdice
neura
ônibus
Otaku Fest
outono
paranóia
pesadelo
pessoas estranhas
ponto de ônibus
presente
Quem procura acha aqui - ou não
reflexões inúteis
sonho
shopping
Sorveteria
SOS Anime
susto
televisão
template
teste
trabalho
trauma de infância
tristeza
vaidade
vergonha alheia
viagem

[ Campanhas ]

Adotar é tudo de bom

[ Midi ]

Você está ouvindo

I'll be there for you

[ ... ]



eXTReMe Tracker

Template by Kami Sal
Todos os direitos
reservados

Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Free Avatars
Photobucket
Blinkie Maker
Make your own Blinkie

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket